Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Perdidamente...

Um dia... vou acreditar no destino Fechar os olhos e deixar o vento levar-me... onde ele quiser vou acreditar nos sonhos vou acreditar em ti...

Perdidamente...

Um dia... vou acreditar no destino Fechar os olhos e deixar o vento levar-me... onde ele quiser vou acreditar nos sonhos vou acreditar em ti...

Não deixe de Sonhar

 

E o que fazer

quando nada apaga a dor

a dor de ter perdido

a dor da ausencia

a dor ...

aquela dor que não se percebe de onde vem

que se quer arrancar

mas nada nem ninguem

faz mudar

Nada se pode fazer

apenas sorrir para a vida

e ter esperança

que um dia tudo vai mudar

Acreditar

que o que achamos que perdemos

continua connosco...

Ser feliz com o que temos

e nunca deixar de sonhar...

 

 

Acreditar no amor

 

Eu gostava

de me perder

nos meus pensamentos

e vaguear por aí contigo

esquecer-me do mundo

e ir longe

abraçar-te a cada madrugada

perder-me para te encontrar

dar-te a mão

esquecer o resto

e ser FELIZ

Acreditar no Amor!!!

 

Nosso...destino

 

 

O tempo já não apaga aquilo que senti por ti

As marcas perduram

sei que onde quer que vá vou acabar por te encontrar.

Sinto que nos perdemos

podiamos ter sido tão felizes;

Tinhamos tudo para dar certo

mas faltou o amor,

faltou lutarmos para sermos felizes,

faltou-nos fé para acreditar que podiamos ter vencido...

faltou-nos...vontade!

Desistir pareceu-nos mais fácil

Desistimos do amor,

desistimos de nós

e de tudo o que criamos

Seguimos caminhos diferentes...

Como se a mudança fosse suficiente para nos esquecermos,

como se destinos diferentes daquele que traçammos

mudassem as nossas rotas,

acabamos por nos cruzar em qualquer sitio.

Já não adianta dizer que te esqueci

sei que é mentira

Nada muda aquilo que senti por ti

Continuas a ser especial

apesar de saber que nunca mais seremos os mesmos

apesar de saber que o meu destino e o teu

já não pode ser chamado de Nosso...

 

 

 

 

Como não podia deixar de ser...

 

"Amor  é fogo que arde sem se ver,

é ferida que doi, e não se sente;

é um contentamento descontente,

é dor que desatina sem doer.

é um não querermais que bem querer;

é um andar solitário entre a gente;

é nunca contentar-se de contente

é um cuidar que se ganha em se perder

é querer estar preso por vontade;

é servir quem vence, o vencedor;

é ter com quem nos mata, lealdade.

Mas como causar pode seu favor

nos corações humanos amizade,

se tão contrário a si é o mesmo Amor?"

Luis de Camões in "Sonetos"

 

 

Será que estou?!

 

Será que estou

Procurando-te

em cada rosto que vejo

em cada pessoa que conheço

Será que ainda preciso encontrar-te?

Não sei

mas a verdade é o que o tempo passa

mas não muda nada

Penso em ti

vejo-te no rosto dos outros

revejo-te nas palavras que vou usando

para te esquecer

Sinto que talvez nunca te tenha amado

seria demasiado forte

mas fazes-me tanta falta

as tuas palavras

os teus gestos

os teus abraços

sinto falta disso

Nunca pensei que fosses tão especial...