Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Perdidamente...

Um dia... vou acreditar no destino Fechar os olhos e deixar o vento levar-me... onde ele quiser vou acreditar nos sonhos vou acreditar em ti...

Perdidamente...

Um dia... vou acreditar no destino Fechar os olhos e deixar o vento levar-me... onde ele quiser vou acreditar nos sonhos vou acreditar em ti...

Onde o sol se esconde ...

 

Mais um final de dia

Vejo o sol partir

Como tantas vezes o quis fazer...

Talvez um dia parta com ele

para descobrir onde ele se esconde ...

talvez ...

fique por lá

pra não pensar em ti !!!

 

Olga G.

 

Viver não dói...( será mesmo?)

 

Confesso que não gosto muito de textos brasileiros, mas este é uma lição de vida...

"Definitivo como tudo o que é simples nossa dor não advém das coisas vividas,

 mas das coisas que foram sonhadas e não se cumpriram

Por que sofremos tanto por amor?

o certo seria a gente não sofrer,

apenas agradecer por termos conhecido uma pessoa tão bacana,

que gerou em nós um sentimento intenso

e que nos fez companhia por um tempo razoável,

um tempo feliz.

Sofremos por quê?

Porque automaticamente esquecemos o que foi desfrutado

e passamos a sofrer pelas nossas projeções irrealizadas,

por todas as cidades que gostaríamos de ter conhecido

ao lado de nosso amor e não conhecemos, 

 por todos os filhos que gostaríamos de ter tido juntos

 e não tivemos

por todos os shows e livros e silêncios que gostaríamos

de ter compartilhado e não compartilhamos

por todos os beijos cancelados,

pela eternidade

Sofremos não porque nossa mãe é impaciente conosco,

 mas por todos os momentos em que poderíamos

estar confidenciando a ela nossas mais profundas angústias

 se ela estivesse interessada em nos compreender

Sofremos não porque nossa time perdeu, mas pela euforia sufocada

Sofremos não porque envelhecemos, mas porque o futuro está sendo Confiscado de nós,

Impedindo assim que mil aventuras nos aconteçam todas aquelas

com as quais sonhamos e nunca chegamos a experimentar

Como aliviar a dor do que não foi vivido?

A resposta é simples como um verso: "Se iludindo menos e vivendo mais"


A cada dia que vivo, mais me convenço que o desperdício da vida está

 no amor que não damos,

nas forças que não usamos,

na prudência egoísta que nada arrisca,

 e que, esquivando-se do sofrimento,

perdemos também a felicidade.

A dor é inevitável, O sofrimento é opcional "

Carlos Drummond de Andrade

 

Por certo meu amor és tu...

 

Ouvi esta música hoje e Apaixonei-me...é simplesmente LINDA

Fado do encontro

 

Vou andando
Cantando
Tenho o sol à minha frente
Tão quente, brilhante
Sinto o fogo à flor da pele
Tão quente, beijando
Como se fosses tu

Ao longe
Distante
Fica o mar no horizonte
É nele, por certo
Onde a tua alma se esconde
Carente, esperando
Esse mar és tu

Pode a noite ter outra cor 

pode vento ser mais frio
Pode a lua subir no céu
Eu já vou descendo o rio...

Na foz
Revolta
Fecho os olhos, penso em ti
Tão perto
Que desperto
Há uma alma à minha frente
Tão quente, beijando
Por certo que és tu

Pode a lua subir no céu
E as nuvens a noite toldar
Pode o escuro ser como breu
Acabei por T'encontrar

Vou andando
Cantando
Tive o sol à minha frente
Tão quente, brilhando
Que a saudade me deixou
Para sempre. Por certo
O meu Amor és tu.

 Tim e Marisa-" Um e Outro"



Para ouvir, desligue a música do blog( desculpa Rui)

 

Quem sabe...

 

Estou…
Pensando em ti

Tentando adormecer
Lembrando o teu sorriso…
Estou perdida…
Tentando encontrar-te
No meio das recordações
Dos pensamentos
Estou esperando…
Talvez
Que um dia

ainda voltes…

 

 

Recomeça...

 

"Recomeça...

se puderes,

sem angústia e sem pressa

e os passos que deres,

 nesse caminho duro do futuro,

dá-os em liberdade,

enquanto não alcances não descanses,

de nenhum fruto queiras só metade."



Miguel Torga

 

 

Deve ser o Amor...

 

"Existe  sempre no mundo uma pessoa que espera a outra, seja no meio de um deserto ou no meio das grandes cidades.E quando estas pessoas se cruzam, e os seus olhos se encontram todo o passado e todo o futuro perdem qualquer importância, e só existe aquele momento, e aquela certeza incrivel de que todas as coisas debaixo do Sol foram escritas pela mesma Mão. A Mão que desperta o Amor, e que fez uma alma gemea para cada pessoa(...)porque sem isto não haveria qualquer sentido para os sonhos da raça humana."

Paulo Coelho in " O Alquimista"