Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Perdidamente...

Um dia... vou acreditar no destino Fechar os olhos e deixar o vento levar-me... onde ele quiser vou acreditar nos sonhos vou acreditar em ti...

Perdidamente...

Um dia... vou acreditar no destino Fechar os olhos e deixar o vento levar-me... onde ele quiser vou acreditar nos sonhos vou acreditar em ti...

Será que sabes...

 


"Tens que saber a que porto te diriges,
se quiseres apanhar o vento certo que te leve lá."


Marcus Annaeus Seneca
(in Palavras de Sempre)
Revista CAIS

 

Do outro lado...

 

Do outro lado...

do outro lado do sol

talvez seja melhor

talvez o sohos sejam reais

talvez os sorrisos sejam mais frequentes

e as lagrimas inexistentes...

talvez a vida não faça muito sentido...

não exista luta...

não existam objectivos...

apenas desejos...

que o espaço entre o querer e ter seja apenas uma palavra

"QUERO"

Assim não vale a pena

é preciso haver expectativas...

sonhos por realizar

pedras no caminho

e algumas desilusões...

Do outro lado do sol..

talvez seja mais facil

mas aqui e assim é que faz sentido

a Vida não é querer...

é lutar...

 

 

Sonha...

Salta...

como se o amanhã não existisses

Fecha os olhos...

e acredita nos teus sonhos

Um dia serão reais

Salta sem medo...

Esquece as mágoas

e voa ao sabor do vento

Fecha os olhos...

e sente

a musica que toca cá dentro...

mergulha nos olhos

da pessoa que te quer bem...

Esquece o tempo...

e abraça ..

abraça muito quem não queres perder...

sobe lá cima...

deixa-te ficar...

Observa as pessoas...

fecha os olhos...

e imagina o mundo

(....)

Desce daí ...

já se faz tarde...

vamos dormir...

amanhã voltas...

a sonhar!!!

 

 

Uma pagina á toa...

 

Hoje abri um livro ...

" Lembro-me muito bem de todos esses momentos. Sei que a memória é mentirosa, mas tenho a certeza que nisto não me está a trair, porque nunca conheci ninguem tão meigo, nem cuidadoso como tu.À saída de casa, do hotel, de um restaurante, tinhas comigo gestos que nenhum homem jamais tivera; fechavas-me o casaco, botão a botão, enrolavas-me o cachecol á volta do pescoço, depois, com as tuas mãos brancas e lisas, levantavas com cuidado o meu cabelo que ficara entalado debaixo das golas ou do cachecol.A ultima vez que fizeste isso, tremi um pouco, queria que aquele momento durasse para sempre, por isso pedi-te, demora só um bocadinho mais a arranjar-me por favor, só um bocadinho mais...e tu riste-te, como se eu estivesse a dizer disparates." 

Margarida R. Pinto in " O Diário da tua ausência"

Acabei de ler este livro e Adorei...do principio ao fim... Provavelmente vou citar cada frase dele...uma a uma, são todas lindas!!!

Ah decidi também fazer umas mudanças aqui no meu "cantinho"... á quinta feira... é dia de leitura... portanto ás quintas serão citados excertos dos livros onde me perco...

 

 

 

 

...abraçando a vida...

 

Deixa-me abraçar-te....

é tão bom sentir isto...

a brisa,

o vento,

o calor do sol,

e mesmo a chuva...

que importa o tempo...

deixa-me, apenas, abraçar-te

como se abraça a vida...

com amor...

 

 

Ano Novo...vou tentar ter "juizo" e dedicar-me ...

 

E um ano passou...

mas um novo chegou!

vem aí cheio de promessas e  esperanças...

vou deixar entrar a alegria...

e os sorrisos alheios!!

vou deixar-me contagiar

pela musica...que toca nos corações dos que me rodeiam

vou olhar em frente ...

e esquecer ...

não, esquecer não...vou guardar

todos os momentos bons e

aprender com os menos bons..

Vou sorrir...

porque afinal...

o Sol vai nascer...

mais um dia vai chegar...

mas o sabor deste vai ficar

como mais uma de tantas recordações!!!!

 

Pág. 2/2