Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Perdidamente...

Um dia... vou acreditar no destino Fechar os olhos e deixar o vento levar-me... onde ele quiser vou acreditar nos sonhos vou acreditar em ti...

Perdidamente...

Um dia... vou acreditar no destino Fechar os olhos e deixar o vento levar-me... onde ele quiser vou acreditar nos sonhos vou acreditar em ti...

Mãe

 

Mãe, pra ti não fiz nenhum poema

simplesmente uma surpresa

uma declaração de agradecimento

pela tua paciência

pela tua dedicação

pelo teu silêncio

e pelas palavras

doces e outras vezes amargas

mas palavras e gestos

que curam

Mãe,

as palavras não chegam para tantas vezes

descrever o o amor que sinto por ti

Para agradecer

Como me sinto feliz por estares sempre comigo

aconteça o que acontecer

Quantas

 vezes que já fiquei com saudades tuas...

Quantas vezes adormeci no teu colo,

sem sequer aperceber-me do que se passava lá fora

indiferente a tudo o resto,

porque tu sempre estiveste comigo

afagando-me os cabelos

e as tragédias, que eu imaginava

acabavam

mal tu chegavas e abraçavas-me

Como te agradecer

dando-te amor

dando-te mimos

disfarçando as tuas dores

quem me dera

ser capaz de algo que te deixasse de novo

verdadeiramente feliz

nada é suficiente

nem um abraço

nem um beijo

nem as palavras

por mais e significativas que sejam

nada se compara e se assemelha

a tudo o que fizeste e fazes por mim

à grande dádiva que me ofereceste

a vida

cheia de coisas boas e sobretudo cheia de amor

Mama.jpg

 

Desculpa cheguei atrasada ...mas também dia da mãe é todos os dias

 

 

 

 

 

2 comentários

Comentar post