Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Perdidamente...

Um dia... vou acreditar no destino Fechar os olhos e deixar o vento levar-me... onde ele quiser vou acreditar nos sonhos vou acreditar em ti...

Perdidamente...

Um dia... vou acreditar no destino Fechar os olhos e deixar o vento levar-me... onde ele quiser vou acreditar nos sonhos vou acreditar em ti...

Não conto

 

Tu não sabes

nem eu te vou contar,

não vou contar-.te como me fazes sentir,

quando chegas feliz

de sorriso aberto,

me dás a mão e

parece que o mundo inteiro cabe-te no coração

não vou contar -te

o que sinto, quando gritas bem alto... EU AMO-TE

sem te importares se alguem te ouve

Nem contar-te -ei a sensação de te sentir observando-me quando estou concentrada no que faço

quando trabalho em silencio e tu observas-me

Não... nem pensar

não vou contar a vontade que tenho de te aabraçar

 

Não vou contar-te

 

Todo esse remoinho de sentimentos, que tenho por ti

 

Talvez nem precise

contar-te